Vasco é superado pelo Ceará que responde o resultado do primeiro turno

Pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama entrou em campo nesta segunda-feira (30/11) para medir forças com o Ceará no Estádio de São Januário. Mesmo atuando dentro de casa, o Cruzmaltino não conseguiu apresentar um bom futebol e acabou sendo superado pelo placar de 4 a 1. O gol vascaíno foi marcado por Lucas Ribamar, de pênalti.

O Gigante da Colina agora volta as suas atenções para a Commebol Sul-Americana. Na quinta-feira (3/12) o Vasco irá enfrentar o Defensa Y Justicia, às 21:30, em São Januário. O Cruzmaltino terá vantagem de empate por ter feito gol fora de casa. Pelo Brasileirão o próximo desafio do Almirante será contra o Grêmio, em Porto Alegre. O duelo está marcado para 16h, do domingo (6/11). Se ganhar a 23ª rodada poderá dar um salto na tabela deixando o time em uma situação mais desejável e confortável.

O JOGO

A equipe do Ceará abriu o placar nos primeiros minutos. Na entrada da área, aos três, Pedro ficou cara a cara com o Lucão e levou a melhor após aproveitar a oportunidade de um contra-ataque rápido: Ceará 1 a 0. A equipe adversária estava mais ofensiva e aproveitava os desfalques do Vasco. O time da casa tentava se recuperar e reagir rapidamente, mas encontrava dificuldade para se infiltrar na zaga do adversário. Aos 12, Lucão foi impecável na defesa. Com frieza ele tirou a bola da direção do gol depois do jogador do Ceará tentar cobrir o goleiro do Vasco.

O Gigante da Colina insistia jogando a bola na área através de passos longos. Enquanto isso o Ceará jogava com a possibilidade de ampliar o placar através de um erro do Cruzmaltino que tentava se reerguer na partida. Aos 27, o centroavante Cléber recebeu um cruzamento e chutou para o fundo da rede marcando o segundo gol do alvinegro: Ceará 2 a 0. Aos 34, Andrey tentou pegar o goleiro adversário de surpresa e quase do meio de campo explodiu uma bomba no gol do Ceará fazendo o goleiro Richard trabalhar. A primeira etapa foi encerrada com o visitante tendo mais volume de jogo com 80% de posse de bola.

O Cruzmaltino iniciou o segundo período com três jogadores no ataque. Antes dos dez minutos iniciais, o atacante Tiago Reis teve duas oportunidades de abrir o placar, mas por detalhes não conseguiu finalizar de forma eficaz. Também pelo Vasco, Léo Gil fez uma cobrança de falta fechada aos 9 que poderia ter sido gol do Gigante da Colina, mas Richard defendeu.

Aos 17, Ribamar ganhou a bola quase dentro da área e sofreu um pênalti cometido pelo Luiz Otávio. Através de uma cobrança perfeita o atacante vibrou após diminuir o placar em São Januário. O jogador tomou distância, bateu firme e não deixou o goleiro adversário sair na foto: Ceará 2 a 1. Passando dos 30 minutos, Gustavo Torres perdeu a bola para o Vina e sofreu uma falta que passou despercebida pela arbitragem. Dando sequência ao lance a equipe do Ceará avançou para o ataque e Saulo Mineiro finalizou mais uma vez: Ceará 3 a 1. O Vasco que estava se reencontrando na partida voltou esfriar. Na etapa final o time visitante conquistou um pênalti em cima do Miranda. Vina balançou a rede vascaína sem dar chances para o Lucão: Ceará 4 a 1.

FICHA TÉCNICA
Vasco da Gama 1 x 4 Ceará
Campeonato Brasileiro- 22ª rodada

Data: 30/11/2020, Segunda-feira
Horário: 18h00
Local: Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP)/ Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Cartões amarelos: Léo Gil (Vasco da Gama)/ Luiz Otávio (Ceará) / Felipe Bastos (Vasco da Gama)/ Andrey (Vasco da Gama)
Gol: Pedro, 3/1 T (Ceará); Cléber, 27/1T (Ceará); Ribamar, 18 (Vasco da Gama); Saulo Mineiro 30/2T (Vasco da Gama) e Vina, 43/ 2T (Ceará).

CEARÁ:  Richard, Samuel Xavier, Luiz Otávio, Klaus e Bruno Pacheco; Fabinho, Pedro Naressi; Lima (Leandro Carvalho), Vina (Wesley) e Léo Chú (Kelvin) e Cléber (Saulo Mineiro). Técnico: Guto Ferreira.

VASCO DA GAMA: Lucão, Miranda, Ricardo Graça (Tiago Reis), Castan; Léo Matos (Cayo Tenório), Andrey, Léo Gil (Benítez), Carlinhos (Juninho) , Neto Borges; Gustavo Torres e Ribamar (Ygor Catatau). Técnico: Alexandre Grasseli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *