Setran e PRF fecham acordo de cooperação em Imperatriz

Convênio entre a Setran e a PRF representa economia de mais de R$ 3,5 milhões que serão reinvestidos em melhoria da segurança viária em Imperatriz. (Foto: Gil Carvalho).

Com o objetivo de melhorar a segurança viária em Imperatriz, e em toda a região, o prefeito Assis Ramos, e o secretário de Trânsito e Transpores, Leandro Braga, assinaram na semana passada com o superintendente substituto da Polícia Rodoviária Federal, Américo Jovino da Silva Neto; o superintendente-executivo, Wilami Neponuceno, e pelo chefe da Delegacia da PRF em Imperatriz, Iuri Petrus, o Acordo de Cooperação Técnica (ACT).

A parceria tem por objeto a colaboração mútua visando ao intercâmbio de dados e informações, além do compartilhamento de conhecimento, visando a atuação integrada entre as partes, contribuindo para desenvolvimento do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP); a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS) e o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS).

O encontro foi marcado pela assinatura do convênio multiagências entre o município de Imperatriz, representado pela Setran e a PRF-MA, para troca de informações e tecnologias. “Nossa secretaria tem conseguido avançar nas parcerias que possam agilizar e garantir mais segurança à população. Este convênio é mais um importante passo neste sentido, com um órgão de Polícia Federal de muita atuação e eficácia reconhecida por todos” — afirmou Leandro Braga.

O prefeito Assis Ramos fez questão de estar presente no encontro e ratificou o convênio da Setran com a PRF na certeza que a população ganha com a troca de experiências e informações. “Estamos investindo em tecnologia e pessoal, e poder compartilhar informações com a Polícia Rodoviária Federal, contando também com o suporte de tão importante instituição, eleva a responsabilidade da autarquia e amplia a segurança para a população”, afirmou Assis Ramos.

A economia resultante da implementação de um dos Sistemas de Autos Eletrônicos resultará em mais de R$3.500.000,00 (três milhões e meio de reais), por ano, que serão revertidos em semáforos, sinalização e segurança viária.

 

GIL CARVALHO / ASCOM

Colaboração: Victor Amorim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.