Reviravolta no caso Luiz da Banha – Polícia Civil de Bacabal decide prender o caseiro Jorge

Para o delegado regional, há indícios da participação do caseiro no assassinato do patrão dele, o fazendeiro Luiz da Banha. “Eu considero ele como um pai e vou provar minha inocência”, disse Jorge ao chegar na delegacia algemado.

Caseiro chega na delegacia de Bacabal, desta vez preso e como suspeito.

A Polícia Civil de Bacabal prendeu nesta sexta-feira (4) o caseiro identificado como Jorge, suspeito de participar do assassinato do fazendeiro Luiz Amorim Fernandes, o “Luiz da Banha.”

Jorge trabalhava na propriedade da vítima e segundo suas próprias declarações, estava na companhia de Luiz da Banha, quando foram abordados por dois homens que sequestraram e mataram o fazendeiro.

O corpo de Luiz da Banha foi encontrado em sua própria caminhonete no domingo (27) em um matagal no loteamento Altos do Mearim, em Bacabal.

Outras duas pessoas foram presas acusadas de praticar o homicídio:

Antonio Alves da Silva foi preso ainda no sábado (26), com uma arma de fogo;

O segundo suspeito, Deusanir Ferreira Lima, foi preso no dia seguinte, domingo, em sua própria residência.

Segundo informações, esses dois homens foram apontados autores do crime por uma testemunha, que seria o próprio caseiro jorge, mas que no desenrolar das investigações e com ajuda da imprensa de Bacabal (repórter Romário Alves), foi constatado que eles estavam em outros locais, no dia do sequestro e assassinato do fazendeiro Luiz da Banha.

Seguindo o delegado regional de Bacabal, Oseas Cavalcante, o caseiro Jorge sempre figurou como suspeito e existem indícios da participação dele no crime.

Ao chegar preso na delegacia regional, Jorge que sempre se negou a falar com a imprensa, dessa vez Jorge conversou com os repórteres; ele alegou inocência e disse que considerava Luiz da Banha como um pai.

“Eu considero ele como um pai e vou provar minha inocência”, disse.

 Oseas Cavalcante não falou da possibilidade de liberar os dois suspeitos. “As investigações prosseguem”, garantiu o delegado para a imprensa em frente a delegacia regional de Bacabal

Mais 

A vítima, que é pai do secretário-adjunto da Secretaria de Indústria e Comércio, Luiz Amorim Fernandes Júnior, foi sequestrada no sábado (26) e encontrada morta no domingo (27). O corpo do empresário estava dentro da caminhonete dele num loteamento próximo à fábrica de carvão Empresa Industrial de Bacabal (EIB), às margens da BR-316.

 

 

Fonte: Carlinhosfilho.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.