Polícia de Balsas prende Victor Maranhão, acusado de atirar em irmãos caminhoneiros

Crime ocorreu em frente a Delegacia de Balsas, uma das vítimas foi à óbito. (Crédito foto: Reprodução/TV Boa Notícia)

A Polícia Civil de Balsas realizou a prisão de Victor Maranhão Medeiros, acusado de tentativa de homicídio contra dois irmãos caminhoneiros na última terça-feira (09). O crime ocorreu em frente a Delegacia Regional de Balsas. Uma das vítimas, Valdir Ribeiro, acabou indo à óbito ontem (15) durante transferência clinica para o município de Barreirinhas.

O acusado, Victor Maranhão, se apresentou na Delegacia Regional de Balsas acompanhado de advogados, no entanto, a Polícia Civil já tinha uma mandado de prisão preventiva em aberto contra o acusado. Consequentemente, a Polícia realizou a prisão do homicida, que está a disposição da justiça.

De acordo com o inquérito policial, Victor, por hora, será indiciado pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado e homicídio qualificado, já que uma das vítimas acabou falecendo.

Relembre o caso

Durante a tarde da última terça-feira (9), dois caminhoneiros foram baleados em frente a Delegacia Regional da Polícia Civil de Balsas. Tanto as vítimas dos tiros, dois irmãos que moram em Palmas/TO, quanto o atirador foram vítimas de um anúncio clonado na OLX.

Os irmãos são Valdir e Carlos Ribeiro, ambos tentavam vender um caminhão no site pelo valor de R$ 130 mil, porém o anúncio deles foi clonado por um estelionatário do estado de São Paulo. O comprador do Caminhão, identificado como José Maranhão, entrou em contato e realizou o pagamento, pensando que estava falando com os verdadeiros proprietários, mas estava no anúncio clonado.

Após realizar o pagamento e não receber o caminhão, José Maranhão entrou em contato com os irmãos e os dois foram a Balsas tentar resolver a situação e entender o que aconteceu. Ao chegar na cidade, os dois irmãos proprietários do caminhão e o comprador foram até a delegacia pra registrar um boletim de ocorrência sobre o caso. Entretanto, na saída da delegacia, o irmão de José Maranhão, comprador do caminhão, Victor Maranhão, iniciou uma discussão com os caminhoneiros que terminou com a efetuação dos disparos.

“As duas pessoas foram vítimas do golpe, em que um anúncio de venda de um bem, nesse caso foi um caminhão, é clonado por um estelionatário, que passa a negociar o bem como se tivesse a propriedade do bem e passa a conduzir o negócio. Quando a pessoa vai fazer o pagamento achando que estava fazendo o pagamento na conta do proprietário do veículo, no caso o caminhão, na verdade cai na conta do estelionatário que, geralmente, está em outro estado. Dessa maneira houve um desentendimento entre as partes, e uma dessas partes, que foi a que fez o pagamento e não pôde ter a posse do bem, que é o caminhão, acabou cometendo esse fato criminoso”. Disse Guilherme Campelo, superintendente de Polícia Civil do Interior.

 

 

 

FONTE: diariodebalsas.com.br

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *