Paralímpico: 128 atletas buscam novo clube após dispensa do Vasco

O Vasco da Gama encerrou o departamento paralímpico e deixou 128 atletas da modalidade desempregados durante a pandemia.

Pegando muitos vascaínos de surpresa, na semana passada o Vasco da Gama encerrou as atividades no departamento paralímpico, deixando assim 128 atletas da modalidade sem clube em meio à pandemia de Coronavírus.

Entre os atletas que deixaram o Vasco está uma estrela da natação, a Camille Rodrigues, que coleciona diversas medalhas, acumula 324 mil seguidores no Instagram, e também dançarina, participou recentemente do ballet na abertura do programa Fantástico, da Globo.

Em entrevista à Coluna Olhar Olímpico, do site UOL Esporte, Camielle Rodrigues se disse surpresa com a decisão, mas encara como apenas um momento dificil, que as portas vão se abrir novamente e disse que todos os atletas continuarão juntos independentemente do clube.

Paralímpico: 128 atletas buscam novo clube após dispensa do Vasco

O Vasco da Gama encerrou o departamento paralímpico e deixou 128 atletas da modalidade desempregados durante a pandemia.

Entre os atletas que deixaram o Vasco está uma estrela da natação, a Camille Rodrigues, que coleciona diversas medalhas, acumlula 324 mil seguidores no Instagram, e também dançarina, participou recentemente do ballet na abertura do programa Fantástico, da Globo.

Em entrevista à Coluna Olhar Olímpico, do site UOL Esporte, Camielle Rodrigues se disse surpresa com a decisão, mas encara como apenas um momento dificil, que as portas vão se abrir novamente e disse que todos os atletas continuarão juntos independentemente do clube.

– Todos da equipe paraolímpica fomos pegos de surpresa, mas o que nos alivia é que o ano que vem é outro ano e tenho certeza que portas vão se abrir, como já estão abrindo. É só uma fase difícil. A única certeza que tenho é que as 148 pessoas que foram dispensados vão continuar juntas seja aonde for.

Figurando como uma atletas paraolímpicas mais conhecidas do Brasil, Camille Rodrigues ainda opinou sobre o motivo do fechamento do departamento no Gigante. Para a nadadora, tudo isso aconteceu por disputa política e má administração do Clube, e não por se tratar de um esporte ‘supérfluo’ porque eles davam mais resultados do que outras modalidades.

Não tem como não ficar chateada, pois tínhamos uma linda historia dentro do clube e a cada ano que passava essa história era mais expressiva. O Vasco já vem enfrentando uma fase difícil há anos e há anos estávamos la fazendo nossa parte. Pode ser que sejamos menos visto que o futebol, o que é normal, afinal estamos dentro de um clube que o esporte principal é ele. Acho que fomos mandados embora por briga politica a má administração, não por sermos um esporte supérfluo ate porque dávamos mais resultados que muitos esportes la dentro.

Camille Rodrigues foi demitida do Vasco com a promessa de que nos próximos meses receberá todo o valor que tem direito na rescisão. Além da nadadora, outros 20 atletas paralímpicos tinham contrato em carteira assinada com o Gigante desde 2016, o que era uma forma de atender a legislação que exige uma cota de funcionários com deficiência.

Casa provisória e ajuda para bancá-la

Os organizadores da modalidade se movimentaram rápido e chegaram a um acordo para utilizar as instalações do CEFAN, o que fará com que os atletas sigam a preparação para os Jogos Paraolímpicos de Tóquio, em 2021. No entanto, para se manter no espaço, será preciso uma ajuda financeira e, pensando nisso, uma ‘vaquinha’ foi criada para arrecadar doações da torcida, que tem o objetivo de arrecadar R$ 200 mil. Até o fechamento da matéria, já foram arrecadados cerca de R$ 16 mil.

O departamento paralímpico custava R$ 1 milhão por ano ao Vasco, entre salários, viagens, custos trabalhistas e inscrições, segundo o mesmo site UOL Esporte. No entanto, boa parte dessa dispesa poderia ser custeada com a verba oriunda da Lei do Incentivo ao Esporte ou por repasse do Comitê Brasileiro de Clubes, mas o Vascão não tem acesso aos recursos por não obter a certidão negativa de débito.

 

FONTE: Vasco Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *