IMPERATRIZ – Hospital de Campanha Covid-19 tem 55 altas

Um terço dos óbitos foram de pacientes que chegaram em estado terminal e passaram menos de 24 horas

“Se até aqui tivéssemos contribuído para salvar uma só vida, já teria valido a pena; até o dia 20 de maio, 55 irmãos nossos saíram curados do nosso Hospital de Campanha. É muita luta, sem sequer um minuto de descanso, sem domingos e dias santos, porque todo dia é dia de cuidar da obra de Deus”, avaliou, ontem, o prefeito Assis Ramos, ao conferir o boletim do dia anterior.

Até o final da quarta-feira passada, 20 de maio, o Hospital de Campanha de Imperatriz, instalado e mantido pela Prefeitura, já contabilizava 102 internações, 92 só em maio. Dos 12 óbitos registrados neste mês, 4 foram de pacientes que já chegaram em estado terminal e não sobreviveram sequer as primeiras 24 horas; dois vieram de outras cidades (João Lisboa e Senador La Rocque), um tinha 95 anos e somente dois estavam abaixo dos 60.

Dos 55 que já foram curados, dois têm mais de 80 anos e 8 são setentões. Na conta das vidas restabelecidas, 22 foram encaminhados pela UPA Municipal do São José e 21 pela UPA Estadual da Bernardo Sayão. Os demais foram regulados pelo Hospital Municipal de Imperatriz – HMI ou hospitais de outras cidades.

Joal Martins, 71 anos, de Porto Franco: de volta à vida, depois de 9 dias no Hospital de Campanha
(Foto: Assessoria)

 

Devolvidos à vida pelo Hospital de Campanha da Prefeitura

Altas Do HMI e outras cidades Da UPA S. José Da UPA Bernardo Sayão
55 04 22 21

 

Fonte: Ascom/PMI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *