Governo realiza cirurgia cardiológica inédita em bebê prematuro da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão

Governo realiza cirurgia cardiológica inédita em bebê prematuro da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão.

Novecentos gramas é o peso do pequeno Heitor Emanuel que, com apenas 50 dias de nascido, já é considerado um vencedor. Internado na UTI Neonatal da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (Macma), unidade da rede estadual de Saúde, o bebê, que nasceu no dia 9 de março com apenas 25 semanas de gestação e pesando apenas 755g, foi diagnosticado com uma cardiopatia congênita. Na noite da última segunda-feira (2), Heitor precisou passar por uma cirurgia de emergência para fechamento do canal arterial, procedimento que, até então, nunca tinha sido realizado na unidade.

A diretora geral da Macma, Dra. Socorro Braide, destaca a mobilização da equipe multiprofissional da unidade para a realização desse procedimento, que foi a primeira cirurgia cardiológica realizada na Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão.

“Tivemos a necessidade de trazer para a unidade uma equipe médica especializada, pois devido aos riscos, o bebê não poderia sair daqui, visto que precisava de uma unidade de neonatologia para recebê-lo no pós-operatório. Fizemos toda uma logística para poder receber a equipe de cirurgiões do Hospital Dr. Carlos Macieira, e a equipe da Macma deu todo o apoio, antes, durante e depois do procedimento”, disse a diretora geral da unidade.


O procedimento foi realizado pelo cirurgião cardiovascular Vinícius Nina, que explicou que a correção de cardiopatia congênita é muito comum, sobretudo nos prematuros, mas que nesse caso em especial, acabou sendo de uma complexidade muito maior diante de um bebê tão pequeno.

“Quando nascemos, esse canal espontaneamente se fecha, mas em crianças prematuras não há tempo para que isso aconteça. E esse bebê é um prematuro extremo que nasceu com um pouco mais de 750 gramas e, desde então, necessitou de ventilação mecânica. Para que ele pudesse sair do suporte respiratório, precisava fazer o fechamento deste canal. Em poucos lugares se faz esse procedimento em bebês tão pequenos e aí está o grande desafio de podermos oferecer esse tipo de tratamento aqui”, avaliou o cirurgião cardiovascular, Vinicius Nina.


Para a mãe do pequeno Heitor Emanuel, o sentimento é de fé, gratidão e alívio. “Eu disse para mim mesma que meu filho não iria morrer, porque eu tenho fé em Deus, e Deus não iria me abandonar, pois ele é o médico dos médicos. E foi através das mãos dos médicos que fizeram essa cirurgia no meu filho que Deus agiu. Esse será meu primeiro Dia das Mães e estou muito feliz em poder estar ao lado do meu filho em uma data tão especial”, disse a estudante Gracinilde Sousa Lopes, moradora da cidade de Penalva.

Atualmente, o bebê permanece na UTI Neonatal da Macma, devido à prematuridade, com um quadro de saúde estável e se recuperando do procedimento.

“Essa ação foi importante para propagar a metodologia de trabalho que utilizamos na unidade. Com um cuidado humanizado que envolve toda a nossa equipe multidisciplinar mobilizada para prestar uma assistência de qualidade para a população”, pontuou o diretor administrativo da Macma, Leonardo Lopes.

A Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão e o Hospital Dr. Carlos Macieira são referência no atendimento aos pacientes de alta complexidade no estado. As unidades pertencem a rede de serviços da Secretaria de Estado da Saúde.

 

FONTE: ma.gov.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.