De volta a Alagoas, Eloisa Fontes vai passar por avaliação psicológica e pode ser novamente internada

O desejo de liberdade de Eloisa Pinto Fontes, enfim, foi concedido. Depois de 22 dias internada no Instituto municipal Philippe Pinel, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, a modelo de 26 anos recebeu alta na quarta-feira e retornou com a mãe, Luciene Pontes, para Piranhas, no interior de Alagoas, sua terra natal. A jovem, que foi resgatada no Morro do Cantagalo, no dia 6 de outubro, segue em processo de recuperação. A diferença é que, agora, ela contará com o apoio da prefeitura do município alagoano e de um projeto do governo estadual, chamado Anjos da Paz, que presta atendimento psicológico e de assistência social para dependentes químicos de drogas. Há a possibilidade de ela ser novamente hospitalizada, desta vez, por mais tempo.

Eloisa vai passar por uma equipe com psicólogo e psiquiatra, que vai avaliar o quadro dela e sua a situação psicológica. O contato com a equipe do projeto foi feito diretamente pelo Instituto Pinel, que ligou para o Centro de Acolhimento de Dependentes Químicos do município de Santana do Ipanema, no Sertão de Alagoas, e articulou a chegada da modelo. Segundo a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência de AL, a jovem pode ser encaminhada para comunidade acolhedora, onde poderá passar por tratamento voluntário de até seis meses, podendo ser renovado por mais seis meses, de acordo com a necessidade.

A modelo chegou em Paulo Afonso, uma cidade próxima a Piranhas, no fim dar tarde de sexta-feira, após uma viagem de 39 horas de ônibus. Os custos foram pagos por uma vaquinha feita por amigos, que arrecadou R$ 1.600. Com parte do valor, cerca de R$ 800, foram compradas as passagens da jovem e de sua mãe. O restante foi entregue para Luciene pagar despesas da viagem e o que precisassem. As duas foram recepcionadas por um motorista da Secretaria de Assistência Social juntamente com a Superintendente de Direitos Humanos de Piranhas e de um técnico dos Anjos da Paz. Existe uma equipe pronta para atendê-la nas necessidades que surgirem.

Fonte: https://extra.globo.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *