Alunos da rede estadual se destacam e tiram 980 pontos na Redação do Enem

0
300
????????????????????????????????????

Paulo Sérgio, aluno do C.E Dr. Clarindo Santiago, obteve nota 980 na Redação do Enem 2017. (Foto: Divulgação)

“Fiquei bastante surpreso com o tema, mas eu já tinha uma preparação teórica para isso e sabia exatamente o que escrever”, afirmou o Paulo Sérgio de Oliveira Nascimento, 17 anos, que concluiu o ensino médio no Centro de Ensino Dr. Clarindo Santiago, escola da rede pública estadual em São Luís, e fez 980 pontos na redação do Enem 2017.

O dono de uma das maiores notas em redação da rede pública de ensino, nasceu na cidade de Vitorino Freire e iniciou os seus estudos no C.E Dr. Clarindo Santiago em 2010. “Estudei aqui desde o primário, entrei em 2010 e a escola sempre nos deu muito apoio, os professores sempre me incentivaram muito”, disse Paulo.

Cristiane Prazeres, gestora geral da escola, destaca que o mérito do estudante foi uma soma de fatores. “Foi um trabalho árduo, no dia a dia, com uma turma de 32 alunos, onde a gente passava os conteúdos exatos. Plantamos e agora estamos colhendo, com muita satisfação, os bons frutos”, afirmou.

Já para a professora de Português e Produção Textual, Elcy Nogueira Garcia, o Plano Mais IDEB foi primordial para esse incrível resultado. “O Mais IDEB ajudou muito, a gente aprendeu a ter uma outra visão, de como a gente tem que elaborar uma questão, como o aluno tem que interpretar, isso foi primordial. É claro que isso também tem que ter a vontade do aluno. O meu recado é que você motive o seu aluno e mostre que ele é capaz”, ressaltou Elcy.

Em Timon, no leste do estado, a estudante do Centro Educa Mais Jacira de Oliveira, Ana Maria Silva dos Santos, de 16 anos, também teve um excelente desempenho na redação, tirando 980 pontos. E ela se dedicou muito para obter esse resultado.

“Eu já tinha uma noção de que poderia ter tirado uma nota alta devido a preparação, pois me esforcei bastante, tanto nas aulas, quanto nas revisões, e contei com o apoio dos professores e gestores. Para ajudar, eu procurava fazer pelo menos uma redação por semana e treinava sempre o meu tempo para ficar mais rápida sem perder a qualidade na hora de escrever”, disse a estudante.

O gestor geral do Centro Educa Mais Jacira de Oliveira, Gedeão Machado, conta que a participação exitosa de Ana Maria se deu também pela preparação contínua que a escola propicia, buscando desde sempre prover nos estudantes a maturidade e aprendizagem para que se apropriassem de conhecimentos e vocabulários das mais diversas temáticas sobre o contexto social, algumas problemáticas atuais e que, historicamente, têm trazido sequelas sociais ao Brasil e às nações em desenvolvimento.

“Nós temos procurado fomentar a educação integral em tempo integral inclusive as nossas eletivas são pensadas contemplando a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Temos uma em especial que é ‘Eu ainda acredito na bondade humana’, que trabalha o livro ‘O diário de Anne Frank’. Como produto final os alunos escreveram uma carta para ela e também escrevem sobre as suas impressões sobre preconceito”, disse ele.

O gestor relata ainda que acredita que esses foram os fatores, contando, também, com o trabalho competente de sua equipe de professores que discutiram essas várias temáticas, que possibilitaram as condições para que os alunos se apropriassem de um contexto e produzissem textos dissertativos a partir das problemáticas que foram apresentadas.

“Além de combater o preconceito na sua forma mais vil, também trabalhamos o preconceito às minorias, àqueles que muitas vezes lidam com diversas limitações desde as físicas, mentais ou emocionais e, em muitos casos, o poder público não alcança. Ainda trabalhamos uma eletiva sobre Libras, então tudo isso respaldou os nossos alunos para que também pudessem estar cientes dessa problemática social”, complementa Gedeão.

Para Gedeão, o ensino integral não é só uma nova perspectiva para a educação, mas também uma bem-sucedida experiência em que o governador Flavio Dino tem, ousadamente, transformado o ensino público do Maranhão. “É muito importante também ressaltar a audácia e competência do secretário de educação, Felipe Camarão, por estar apostando nessa nova metodologia de trabalho e na educação integral como um ensino revolucionário na educação pública maranhense. Para mim é uma alegria, uma satisfação muito grande fazer parte disso”, finalizou o gestor escolar.

Os dois estudantes já têm em mente que curso escolher. Para Ana Maria, a primeira opção será Psicologia, e a segunda Biologia. Já para Paulo, que tem afinidade desde cedo com a área de exatas, a escolha será Engenharia Mecânica.

Enem 2018

Em 2018, a previsão é que o exame seja realizado nos dias 4 e 11 de novembro, e que o edital seja publicado no dia 21 de março e as inscrições realizadas entre os dias 7 e 18 de maio.