Secretaria de Turismo, Sebrae e parceiros comemoram resultados do I Salão do Turismo

0
189

 

Aula show de gastronomia. (Foto: Divulgação)

Artesanato, oficinas de reggae e Tambor de Crioula; aulas-shows de receitas tradicionais maranhenses, refinadas com alta gastronomia; capacitações voltadas para a área de turismo e hospitalidade e palestras sobre o setor, além de inúmeras experiências vivenciadas nos espaços organizados pela Secretária Estadual da Cultura e Turismo (Sectur) e Secretaria de Turismo de São Luís (Setur) atraíram os visitantes para a primeira edição do Salão do Turismo do Maranhão. O evento, realizado pelo Governo do Estado e Sebrae no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, de quarta a sexta-feira da última semana, reuniu 2.546 pessoas, com 432 capacitações.

“Tínhamos o desafio de realizar a primeira edição do Salão de Turismo, mas o tempo foi curto para mostrarmos tudo o que gostaríamos. Fizemos o que nos foi possível diante das circunstâncias de tempo e de orçamento e, ao final, apresentamos um ótimo trabalho”, destacou a superintendente de Promoção e Marketing da Sectur, Cristiane Muller, reforçando que o evento mostrou a riqueza cultural, histórica e natural que o estado oferece para o maranhense.

O diretor técnico do Sebrae no Maranhão, José Morais, destacou que a principal função do Salão de Turismo foi cumprida. “Não pensávamos em reunir um grande público nesta primeira edição, mas sim em interagir com o trade maranhense, integrando os polos turísticos e reposicionando o turismo no cenário de discussões sobre o desenvolvimento do Maranhão. Dentro deste contexto, tivemos feedbacks positivos de representantes empresariais e entidades do trade e, a partir deste evento, teremos um ponto de partida para trabalharmos em ações conjuntas para o fortalecimento do setor, numa parceria construtiva entre poder público e iniciativa privada”, enfatizou.

O I Salão do Turismo contou com a parceria institucional e significativa da Prefeitura de São Luís – por meio da Setur, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-MA), Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama), Associação Brasileira de Agentes de Viagens (Abav-MA), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Universidade Federal do Maranhão e Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema). “O Salão Foi uma grande oportunidade de estreitar o relacionamento com os municípios que integram os polos e todos tiveram tempo para conversar entre si, trocar experiências e o melhor: manter esse canal aberto, ampliando o potencial de geração de negócios”, apontou a secretária de Turismo de São Luís, Socorro Araújo, ao colocar a possibilidade de diálogo com os polos turísticos como um dos resultados positivos do evento.

Atrativos do evento

Durante os três dias do I Salão do Turismo, os municípios que integram dos dez polos turísticos maranhenses mostraram as belezas dos seus territórios ao público, utilizando recursos diversos – publicações e folhetaria informativa, audiovisual, fotografias. Tudo com o objetivo de destacar os principais atrativos regionais de São Luís, Lençóis Maranhenses, Chapada das Mesas, Delta das Américas, Floresta dos Guarás, Cocais, Lagos e Campos Floridos, Munin, Amazônia Maranhense e Serras Guajajaras, Timbira e Canela.

O secretário de Turismo de Riachão, Werbeth Kelnner, reforçou a importância de eventos dessa natureza para fortalecer o trade do Maranhão. “Além de ser uma excelente oportunidade para que os polos troquem experiências, o Salão foi um evento agregador do trade. Para nós do Polo das Chapadas, que ficamos mais ao sul do estado, eventos dessa natureza favorecem a aproximação com os demais municípios maranhenses com vocação para o turismo”.

Capacitação, informações e discussões relevantes sobre o setor, como regionalização e as Online Travel Agencies (OTA´s) marcaram a programação do I Salão de Turismo do Maranhão. “O evento foi de muita importância para ganharmos mais conhecimento e nos atualizarmos, além de proporcionar vivências com outros polos”, destacou a turismóloga Roseane Maia, do Polo Amazônia Maranhense.

Artesanato, cultura e gastronomia

O Programa Mais Artesanato do Governo do Estado se fez presente no I Salão de Turismo, proporcionando a 12 profissionais um espaço de exposição e comercialização de peças produzidas em fibra de buriti da Região dos Lençóis Maranhenses; bordados de São João dos Patos, rendas confeccionadas na Raposa; azulejaria, adereços bordados com miçangas e canutilhos de São Luís, além do artesanato em cerâmica produzido em São Luís e São José de Ribamar.

“O espaço atraiu os mais diversos públicos, desde aqueles que buscavam utensílios decorativos e acessórios aos que preferiram lindas peças feitas pelas mãos de uma rendeira”, ressaltou a coordenadora do Programa Estadual do Artesanato, Viviane de Jesus, ratificando as declarações da artesã Isabel Matos: “Vendi todas as minhas peças em cerâmica e já tenho encomendas”.

Oficinas de reggae e de Tambor de Crioula foram contribuições da Prefeitura de São Luís para o público do evento, ressaltando alguns dos expoentes culturais maranhenses. Os visitantes tiveram a oportunidade de dançar junto e aprender um pouco sobre ritmos que embalam a nossa cultura. “Muito bacana essas oficinas. Minha neta tem oito anos e me fez voltar novamente aqui para dançar o reggae com os instrutores”, disse a funcionária pública Paula Cirqueira.

No espaço destinado aos Sabores do Maranhão, a gastronomia foi apresentada de maneira diferenciada, com receitas tradicionais garimpadas nos polos turístico por 20 chefs da Associação Maranhenses de Artesãos Culinários (Amac), responsáveis pelo requinte dos pratos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here